MCCE tem nova porta-voz em Ponta Grossa

Professora vai representar Movimento e articular ações pelo combate à transparência pública O Núcleo do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE) em Ponta Grossa tem uma nova representante como porta-voz, eleita Mais »

Câmara toma novas medidas para controle de gastos

O presidente da Câmara Municipal de Ponta Grossa, Aliel Machado (PCdoB), anunciou nesta terça-feira, dia 16 de abril, uma série de medidas que pretendem conter e controlar os gastos da Câmara de Mais »

2º Paraná Blogs começa nesta sexta

Estarei participando a partir desta sexta-feira do 2º Encontro de Blogueir@s, Redes Sociais e Cultura Digital do Paraná #2ParanáBlogs que ocorrerá com as pessoas que defendem a Democracia, a Liberdade de Expressão, Mais »

Votação dos candidatos do PCdoB de Ponta Grossa

Confira a votação dos 18 candidatos a vereador que representaram o PCdoB de Ponta Grossa nessas eleições 2012. Cada voto foi fundamental para que o Partido tivesse êxito na eleição de dois Mais »

 

Blog agora no Blogoosfero

Amigos,

Mudei o blog para o blogoosfero que é uma plataforma livre e colaborativa, um ambiente seguro na web para os blogueiros do Brasil e do mundo.

Naquele espaço eu continuarei trazendo informações sobre o mundo do trabalho, um pouquinho de política, uma pitadinha de esporte local e do nosso cotidiano.

Convido todos a conhecerem e acompanharem!!!

http://blogoosfero.cc/thiagomoro65/

bannerblogoosfero1

4º Encontro Nacional de Blogueiros acontece em maio

encontro_mundial_de_blogueiros

Mais de 500 ativistas digitais de todo o país são esperados na capital paulista para a 4ª edição do Encontro Nacional de Blogueiros e Ativistas Digitais. As atividades acontecem entre os dias 16, 17 e 18 de maio. As inscrições devem ser feitas pela internet.

A proposta do primeiro dia do seminário (16) é dar continuidade aos debates do 1º Encontro Mundial de Blogueiros, realizado em outubro de 2011 em Foz do Iguaçu (PR). Sete conferencistas internacionais participarão dos debates sobre mídia, poder e América Latina, seguido de um debate sobre a luta pela democratização da mídia no Brasil.

No sábado, 17 de maio, a proposta é retomar a experiência do primeiro encontro nacional realizado em 2010 por meio das desconferêncas. As atividades iniciam com um debate sobre a juventude e a força das novas mídias e será seguido das desconferências, em que serão formados grupos de debates. Nesses grupos, o debate será iniciado por ativistas convidados e todos os participantes terão vez e voz para relatar suas experiências e participar dos debates.

Após as desconferências, os grupos voltam a se reunir para um debate sobre a mídia e as eleições de 2014, seguido de uma festa de confraternização.

No domingo, 18 de maio, os debates serão sobre a Carta de São Paulo e ações do movimento de blogueiros e ativistas digitais.

As inscrições já estão abertas no site do BlogProg. O valor é de R$50 e R$20 para estudantes, mediante comprovante de matrícula. Os primeiros 200 inscritos de fora da capital paulista receberão hospedagem, todos os 500 participantes têm direito a alimentação. Mais informações podem ser solicitadas pelo e-mail inscrições@blogprog.com.br

Questão de Opinião: Dia da mulher, um dia de lutas

direitos_mulher

O sistema em que vivemos tem por prática transformar toda e qualquer oportunidade em negócio.

Neste sábado, as mulheres do mundo inteiro se levantam para lutar e comemorar o 8 de Março, data em que o movimento feminista internacional marca a trajetória da participação ativa das mulheres para transformarem a sua vida e a sociedade.

E esta data deve continuar servindo a este propósito.

Comerciais e campanhas publicitárias tentam transformar em apenas mais uma data aonde as mulheres devem ser presenteadas.

Não que elas não mereçam nossos mimos, mas acredito que para isto não exista uma data, como se fosse uma obrigação.

O bom mesmo é o reconhecimento diário, a igualdade de direitos, de oportunidades, de remuneração, de acesso aos postos de representação…

É apenas questão de opinião desta sexta-feira que começa.

Um bom dia e um ótimo final de semana aos amigos!

Questão de Opinião: 15 ou 23, mais uma vez?

camarapg

Adotemos NOVE, afinal sou bonzinho, branquinho e tenho olhos azuis!!!

Respeito muito o vereador Pascoal Adura pela sua conduta e seu trabalho durante esses DIVERSOS mandatos de vereador, sem falar na amizade que o mesmo tem com a minha família.

No entanto, reapresentar a proposta para redução de número de vereadores novamente, uma vez que a mudança aconteceu em 2011 e que a mesma proposta de redução já foi derrotada no ano passado e muitooooooooo provavelmente será rejeitada novamente (afinal são os mesmos que votaram ano passado que votarão este ano, ano que vem e no próximo) não parece nada mais do que “oportunismo”. Tudo será debatido novamente em sei lá quantas sessões como se não tivéssemos outras prioridades a serem discutidas, como por exemplo cobrar tudo aquilo que foi dito que “dava pra fazer” na campanha do coração e que até agora, nada ou muito pouco realmente deu pra fazer.

Esta provado que com uma boa gestão na condução da casa legislativa, com controle dos gastos, redução do número de assessores, rastreamento dos automóveis, teto para gastos com celulares, licitações transparentes, etc. são capazes de fazer com que os 23 atuais vereadores gastem menos do que os 15 anteriores, sem falar no mérito da representatividade aumentada para outros setores da sociedade, no aumento do debate e da fiscalização.

Se não temos qualidade entre quem está lá (como alega o proponente) como representantes da sociedade, a culpa também é muitoooo de quem os colocou lá, afinal, o parlamento nada mais é do que o reflexo desta mesma sociedade e será com uma mudança de postura desta que aí sim poderemos ter melhores representantes.

Mas já que a questão é reduzir para valorizar o seu passe, parecer bonzinho e muito preocupado, por que não apresenta então a redução para NOVE vereadores, que é o mínimo instituído para uma cidade do nosso porte? Irei apresentar esta ideia aos nossos vereadores!

Não podemos e não devemos fugir do debate, mas penso que precisamos AVANÇAR! Questão de opinião!

Uma ótima quinta-feira aos amigos!

TV AAFA: Papo de Boteco #6

Artigo: Ponta Grossa 190 anos

Publico no blog artigo do meu amigo Fabio Anibal Goiris que foi enviado aos jornais de Ponta Grossa, mas não foi publicado.

Por Fabio Anibal Goiris

Se existe algo sobre o qual é difícil emitir um juízo de valor é a perspectiva futura da cidade de Ponta Grossa, que hoje chega a seus 190 anos. O que dizer objetivamente sobre uma cidade de quase 200 anos de idade que tem 335.000 habitantes enquanto cidades do mesmo Estado com pouco mais de 70 anos como Londrina com sua região metropolitana já se aproximam de um milhão de habitantes?. Sociólogos, historiadores, antropólogos, cientistas políticos e economistas se debruçam tentando achar uma explicação científica para essa defasagem.  Outro exemplo: a renda ‘per capita’ de Ponta Grossa em 2010 era de 19.012 enquanto que a de Maringá no mesmo ano chegou a 23.140.

A pergunta é: o que levou a ocorrer discrepâncias tão significativas?. Uma das explicações mais convincentes aponta para o fato de que a infraestrutura econômica (ou base material) que se instalou em Ponta Grossa determinou um atraso na mudança social. Esta infraestrutura econômica incluiu: a) os meios de produção, b) os objetos de trabalho (terras e matérias primas) e c) as relações de produção (claramente de exploração capitalista), que atuaram em conjunto dentro de um sistema escravagista e de servidão. Isto redundou no monopólio privado da terra e na exploração da mão de obra gerando uma massa de miseráveis no campo, que, finalmente, se deslocaram para as regiões empobrecidas e periféricas da cidade. O sistema de Sesmarias (1704-1822) e os processos latifundiários subsequentes (1823-1889) contribuíram enormemente para a materialização daquela infraestrutura.

Por seu lado, a consolidação ideológica e superestrutural desse processo ocorreu mediante a ação facilitadora do próprio Estado oligárquico (e seus Aparelhos Privados de Hegemonia) aliado a ideias conservadoras e patrimonialistas que incluem o positivismo de Augusto Comte, o integralismo de Plínio Salgado, o nazismo, o militarismo e, sobretudo, a clássica cultura política não democrática.

Todo este histórico processo – que inclui aspectos materiais e ideológicos – não se observou em Londrina, em Maringá, em Cascavel e tampouco em Foz do Iguaçu. Ponta Grossa atravessou, pois, numa viagem sui generis, um longo e tortuoso caminho a partir do semi-feudalismo até o surgimento do capitalismo moderno. A cidade de Ponta Grossa viveu 66 anos da sua história sob o penoso regime monárquico; depois conviveu durante 95 anos (a partir de 1889 e até 1984) com uma república de lógica liberal e práxis autoritária, na qual o povo foi sistematicamente mantido à margem de qualquer possibilidade de participação. Somente a partir de 1984 com a Campanha das Diretas, numa forma de Segunda Proclamação da República, conheceu a democracia que permanece até hoje sem rupturas.

O que fazer para compensar este longo e demorado processo que ficou conhecido como ‘modernização conservadora’?. Em primeiro lugar é preciso democratizar a Sociedade Civil: depurar os fenômenos sociais e antropológicos tão atávicos quanto adversos como o patrimonialismo, o utilitarismo e o conservadorismo. Em segundo lugar, melhorar a política social e a política partidária. A política social auferiu nos últimos 10 anos os positivos apoios federais sustentados nas políticas públicas dos governos de Lula e Dilma. A política partidária princesina, por seu lado, afastando-se da visão autoritária da política recebeu a injeção de ânimo do pluralismo ideológico (leia-se vereadores do PT, do PC do B, do PSB, etc) e da inovação política e ideológica representada principalmente por Péricles (PT), os irmãos Sandro Alex e Marcelo Rangel (PPS) e Márcio Pauliki (PDT). Além disso, a recente nomeação de um Secretário de Estado princesino como o Doutor João Carlos Gomes veio mitigar um antigo defeito relacionado às relações políticas da cidade.

Ainda assim: o que mais pode ser feito para desenvolver o progresso da cidade?. A resposta seria: apoiar o grande processo de incorporação de novas indústrias na cidade como a norte-americana Paccar que pretende investir R$ 200 milhões e a Companhia de Bebidas Ambev que ambiciona investir mais de R$ 250 milhões. Mais ainda: o próprio Estado do Paraná parece aderir à ideia de impulsionar novos tempos em Ponta Grossa. Aprovou a Lei de Inovação uma forma de diálogo – até então inexistente – do público com o privado e de realizar a duplicação da BR 376, a ‘Rodovia do Café’, cujo trafego diário chega a 10 mil veículos.

Por fim, de um passado oligárquico profundamente conservador, Ponta Grossa passa por um positivo processo de desconstrução. Esta palavra, expressada por Jacques Derrida, significa uma real transformação a partir de condições de atavismo. Lutando contra os resquícios de uma estrutura social e econômica de tipo verticalista que deixou como herança uma maiúscula desigualdade social, a Sociedade Civil tenta se desvencilhar dos seus fantasmas e reinventar um novo contrato social, de inspiração rousseauniana, que traga uma combinação de democracia na área social e republicanismo na vida política.

*O autor é cientista político e autor do livro ‘Estado e Política: a história de Ponta Grossa, PR.’, publicado em 2013.

TV AAFA: Papo de Boteco #5

TV AAFA: Papo de Boteco #4

TV AAFA: Papo de Boteco #3 – Parte 2

Papo de Boteco Extra – com Jairo Pawloski

TV AAFA: Papo de Boteco #3 – Parte 1

TV AAFA: Papo de Boteco #2

TV AAFA: Papo de Boteco #1

Dilma: manifestações são legítimas e próprias da democracia

Dilmaok

Em meio à série de protestos pelo país, a presidenta Dilma Rousseff avaliou nesta segunda-feira (17) que as manifestações pacíficas são próprias da democracia. A informação é da ministra da Secretaria de Comunicação Social da Presidência, Helena Chagas.

“A presidenta Dilma Rousseff considera que as manifestações pacíficas são legítimas e próprias da democracia e que é próprio dos jovens se manifestarem”, relatou a ministra.

Dilma acompanha a mobilização que está tomando as ruas em várias cidades do país. No começo da noite, ela se reuniu com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, para tratar do assunto.

Protesto em Ponta Grossa reúne mais de 4 mil pessoas

manifestopg

O ato público ‘Verás que um filho teu não foge à luta’ reuniu no final da tarde de ontem aproximadamente quatro mil pessoas.
A informação é dos agentes de trânsito que acompanharam a manifestação dos jovens.

O protesto foi organizado pela rede social e teve o objetivo de apoiar os manifestantes de todo o país em sua liberdade de expressão.

Os manifestantes saíram, com centenas de cartazes, da frente da Paróquia Sagrado Coração de Jesus e desceram ao longo da Avenida Vicente Machado.

Ingressos para o 26º FUC já estão à venda

26fuc

Festival começa na próxima quarta-feira (19) e segue até o sábado (22)

Já estão disponíveis os ingressos para a 26ª edição do Festival Universitário da Canção (FUC). Para a quarta, quinta e sexta-feira, a entrada no Cine-Teatro Ópera custa R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia-entrada). Já para a grande final, no sábado, com show do músico Eduardo Dussek, os ingressos estão à venda a R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada).

Este ano são três pontos de vendas oficiais do FUC. Além da Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Culturais (Proex), em frente à Catedral Sant’ana, o público pode adquirir os ingressos também no Departamento de Turismo, no campus Central da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), e no Centro de Auxílio e Orientação ao Estudante (CAOE), no campus Uvaranas.

FETIEP empossa diretoria para quinquênio 2013 – 2018

posse fetiep

Estive na última sexta-feira na Capital do Estado prestigiando o concorrido ato de posse da diretoria da Federação dos Trabalhadores na Indústria no Estado do Paraná – FETIEP, para o quinquênio 2013-2018.

Na ocasião, o presidente Luiz Ary Gin foi reconduzido ao cargo representando os mais de 280 mil trabalhadores e trabalhadoras das indústrias do Paraná.

Câmara votará hoje número de vereadores para 2016

camarapg

Está na Ordem do Dia da Câmara Municipal de Ponta Grossa, projeto de emenda à Lei Orgânica do Município, que dá nova redação ao caput do Art. 21, que trata do número de vereadores na cidade.

A proposta apresentada pelo vereador Sebastião Mainardes Jr. (DEM), em nome da Associação Comercial e Industrial de Ponta Grossa (ACIPG) é de reduzir o número para 15 vereadores. Emenda apresentada pelo vereador Valter José de Souza (DEM), propõe que o número de vereadores seja de 19.

O art. 21 nos trás hoje a seguinte redação:

Art. 21 - A Câmara Municipal é constituída de vinte e três Vereadores eleitos para uma legislatura de quatro anos, nos termos da legislação pertinente, atendidas as condições de elegibilidade: (Redação dada pela Emenda à Lei Orgânica nº 54/2011, que entrará em vigor em 1º de janeiro de 2.013)

Para a emenda de Valtão chegar a ser votada é preciso que primeiro os vereadores aprovem a redução para 15 membros. Para a aprovação, é necessário que 2/3 dos vereadores, ou seja, 16 parlamentares, votem a favor da proposta de redução.

Anotação em carteira basta para fins previdenciários

carteiraassinada

A Turma Nacional de Uniformização dos Juizados Especiais Federais (TNU) aprovou, na quarta-feira (12/6), uma nova súmula reiterando que, para fins de benefícios previdenciários, a anotação do vínculo empregatício na carteira de trabalho é suficiente.

A Súmula 75 reconhece que se a carteira de trabalho estiver em bom estado, a anotação de vínculo de emprego é válida mesmo que não conste em cadastro de âmbito nacional. “A Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) em relação à qual não se aponta defeito formal que lhe comprometa a fidedignidade goza de presunção relativa de veracidade, formando prova suficiente de tempo de serviço para fins previdenciários, ainda que a anotação de vínculo de emprego não conste no Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS)”, diz o texto da nova súmula.

Descontrole da inflação é conto do vigário, diz Dilma

dilma3

A presidenta Dilma Rousseff disse sexta-feira (14), em visita a uma comunidade da zona sul do Rio de Janeiro, que a inflação está e continuará sob controle. Segundo a presidenta, é conto do vigário a ideia de que a inflação está descontrolada, inventado por quem deseja que o governo diminua os gastos sociais.

“Não deem ouvidos àqueles que dizem quanto pior, melhor. Críticas são bem-vindas, mas terrorismo informativo, não”, declarou a presidenta. “O Brasil é hoje um dos países mais sólidos do mundo, que mesmo com uma das crises mais graves, talvez, desde a crise de 1929, temos uma das menores taxas de desempregados do mundo, quase uma situação de pleno emprego”, disse.